top of page
  • Foto do escritorjornalbanquete

SOBRE ATMOSFERA DAS GRUTAS, DE DANIEL OSIECKI

(Release enviado pela editora)


Depois de dois anos sem publicar poesia, o escritor e editor curitibano Daniel Osiecki volta ao gênero com o sombrio Atmosfera das Grutas (Kafka Edições). Tendo publicado dois livros em prosa nos dois últimos anos (Fora de ordem, contos, e Veste-me em teu labirinto, romance), Osiecki volta a percorrer veredas pelas quais transita, segundo o próprio autor, com mais naturalidade. Atmosfera das grutas é um livro com pouco mais de cinquenta páginas, porém denso de ideias e de linguagem. A tessitura poética que o poeta explora no livro apresenta elementos já habituais em seus outros trabalhos, como apelo visual, flertes sonoros, aliterações, mas nesse novo trabalho, Osiecki se utiliza da metáfora da gruta como uma espécie de falta de ar diante do absurdo da morte, diante da existência, diante da incomunicabilidade e diante das próprias fraquezas da linguagem, e isso é explorado em todo livro. Seguindo caminhos estéticos muito diferentes do que fez em seus outros trabalhos na poesia, que eram mais claros e que exploravam vozes poéticas de dentro para fora, em Atmosfera das grutas o poeta faz o inverso: explora vozes de dentro para dentro, fazendo do livro seu próprio mergulho no abismo ontológico.

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page